O Comitê Pró-Haddad e Manuela da cidade de Sousa-PB estará realizando sexta-feira (26), uma Caminhada pela Democracia em prol da candidatura Haddad e Manuela Dávila à Presidência da República. A concentração terá início às 18h em frente à Capela São José Pai – Bairro São José e percorrerá várias ruas da Cidade Sorriso e terminará no Bairro da Estação.

Estão sendo convidados lideranças e simpatizantes do Partido dos Trabalhadores (PT), do Partido Comunista do Brasil (PC do B), do Partido Socialista Brasileiro (PSB), do Partido Democrático Trabalhista (PDT), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Frente Brasil Popular, Congresso do Povo, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Fórum de Cultura, Diretório Acadêmico Antônio Mariz da UFCG (DAAM), Sindicato dos Servidores do IFPB, Sindicato dos Professores do IFPB, Sindicatos dos Bancários da Paraíba, Levante da Juventude, Sindicato dos Bancários de Sousa, Comitê de Energias Renováveis do Semiárido (Cersa), Sindicato dos Comerciários, trabalhadores da cidade e do campo, sindicalistas, comerciários, artistas, intelectuais, jornalistas, advogados, professores, estudantes, representantes de igrejas, ONGs, representantes de associações, moradores de assentamentos, movimentos sociais do campo e da cidade e militantes de partidos progressistas e a população das cidades da grande Sousa.

Haddad afirmou que irá reajustar em 20% o valor do benefício do Bolsa Família a partir de janeiro de 2019 e estabelecer um teto de R$ 49 para o preço do botijão de gás. “Quero dizer para vocês. Bolsa Família em janeiro: 20% de acréscimo. Porque as famílias estão sofrendo muito”, afirmou Haddad. Ele exemplificou que, para quem hoje possui um benefício de R$ 200, com o aumento de 20%, vai passar a ter um benefício de R$ 240”, disse Fernando Haddad.

Diante das ameaças constantes às instituições democráticas e a iminência do discurso de ódio propagado pelo candidato do PSL, a iniciativa se mostra ainda mais urgente em relação às edições anteriores e deve ter uma grande pluralidade de vozes que se unem em nome de uma mesma causa: consolidar vitória da candidatura Haddad e afastar de vez o perigo de um governo autoritário aos moldes da Ditadura Militar.

A candidatura de Fernando Haddad que, neste segundo turno, representa uma Frente Ampla pela democracia, conta com os apoios dos partidos (PDT, PSB, PROS e PSOL) e também de um conjunto de lideranças, artistas e movimento sindical. Nesse momento crucial, todas e quaisquer diferenças que possam existir e existem estão muito abaixo de uma questão maior que é a democracia. Fernando Haddad é o único, “nesse segundo turno, capaz de garantir a continuidade do regime democrático e dos direitos que lhe são inerentes. Haddad seria capaz de garantir um “ambiente de paz, de tolerância e de garantia das liberdades públicas.

“Só a união dos democratas vai derrotar a ameaça fascista que se baseia em mentiras para se impor como alternativa. A gente tem que se juntar para resistir, para vencer, para ter o nosso Lula livre, para eleger o Haddad, para garantir o Brasil que a gente sempre sonhou em luta para construir”, disse a professora do Instituto Federal deEducação do Rio de Janeiro, Jaqueline Gomes de Jesus. O diplomata Paulo Sérgio Pinheiro ex-secretário de direitos humanos e membro da Comissão Nacional da Verdade afirmou que a candidatura de Haddad seria a única capaz de defender a constituição e a democracia.

Você não pode perder. Vista-se de vermelho. Traga sua bandeira, carro/moto adesivados e muita alegria e entusiasmo, pois o Brasil vai ser feliz de novo. O Brasil não pode ser entregue ao fascismo. O Nordeste precisa continuar sendo a terra da resistência.

Abdias Duque de Abrantes

Jornalista MTB-PB nº 604