Pensando a relação Família/Escola no processo de aprendizagem que neste dia 05 de fevereiro a Prefeitura Municipal de Vieirópolis, através da Secretária Municipal de Educação promoveu reunião de pais em todas as escolas municipais, tendo a finalidade de possibilitar um espaço de socialização em que a família constitui a porta de entrada para que as crianças e jovens estudantes sintam abraçados nesta nova jornada de trabalho frente  a educação do município, que entra na história com a efetivação da implantação da Escola com tempo integral, isto é, O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO.  Para cada escola foi planejado um horário especifico de reunão, o que possibilitou a seguinte programação:  8:00hs – Na Escola Noel Alves de Oliveira no Sítio Cachoeira dos Alves; 9:30hs – Escola Agripino Fernandes da Chagas; 13:30hs – Escola foto de verluciAntônia Maria da Costa, juntamente com a Creche no Campo Alegre; 15:30hs na Escola João Alves de Sousa na localidade do Sítio São Diogo; 14:30hs na Creche Tia Mariquinha na sede. Para cada localidade foi nomeado um supervisor, além do apoio da Secretária  de Educação, Coordenador (a) do Programa Mais Educação, Oficineiros, Diretores, Professores das respectivas escolas, auxiliares administrativos, Coordenadora  Pedagógica e Assistente Social. Este evento ficou marcado com: Acolhida, mensagens, reflexões que sensibilizou quem estava presente, além das informações indispensáveis para que os pais tomassem conhecimento e participassem da tomada de decisões, especialmente quando se trata de informar que o seu filho irá passar o dia ( 07 à 08hs) na escola. Diante desta nova realidade para os pais, muitos ficaram apreensivos, mas com as explicações devidas, e dúvidas esclarecidas eles   sentiram-se mais tranquilos. Esta nova realidade vem demonstrar que a atual administração está preocupada com a família e percebe nela a visão indispensável do processo de construção da aprendizagem e consequentemente uma educação com qualidade. Dentro deste contexto, Família /Escola   destacamos atitudes básicas para se relacionar bem com a família, e em cada reunião foi enfatizado os seguintes aspectos:

  • Abrir às portas à participação de familiares e da comunidade ajuda os alunos a ter sucesso na vida escolar e colabora para diminuir a evasão e a repetência;
  • Criar nas escolas um espaço participativo e consciente para que os pais sintam valorizados;
  • Conhecer a família dos alunos e todos que envolve a escola;
  • Aceitar as diferentes formas de arranjo familiares. Não  existe mais só famílias tracionais;
  • Observar atitudes e rotinas dos estudantes, sem jugar ou interferir, mas acompanhar e aconselhar;
  • As escolhas de valores são da família e devem ser respeitadas;
  • Saiba quais são as reais necessidades das famílias, antes de planejar qualquer programação;
  • Manter os pais informados com os familiares sobre as conquistas dos alunos e não só sobre as dificuldades;
  • Abrir as portas à participação de familiares e da comunidade ajuda aos alunos a ter sucesso na vida escolar e colabora para diminuir a evasão e a repetência;
  • Com a matrícula efetuada, o ideal é conhecer o contexto social do novo aluno, as preferências e gostos dele, dados sobre saúde, comportamentos e relacionamento em casa;
  • Saibamos que toda criança e adolescente tem uma capacidade individual em aprender e socializar-se;
  • Quanto mais competentes os pais forem na forma de acompanhar e orientar, menos necessário eles se tornarão para os filhos e o vínculo afetivo será mantido eternamente, em nome da saudável integração relacional;
  • É fundamental que os pais estabeleçam as bases sobre as quais apoiarão a educação dos filhos. Essa base será o alicerce das novas casas a ser construídas;
  • Mas somente o  amor e esta base não educa. O que educa é deixar a criança e o jovem assumir, desde cedo, a responsabilidade pelo que faz.

Diante deste contexto, enquanto os pais ouvirem e participarem destas propostas acima e os professores não limitar somente a dar aulas, mas preocupar-se em construir no ambiente escolar a verdadeira cidadania; os pais sentirá mais  tranquilos. Os professores que não repassa apenas informações, mas desenvolve uma aprendizagem dinâmica  e  atualizada. Que cada professor assuma ser um instrumento de transformação, tornando-se uma estratégia de mudança na vida de cada criança e jovem. Que tenha uma visão consciente e uma postura crítica diante da problemática que envolve a escola e família. Que o professor possa construir seu barco juntamente com cada turma e tenha a certeza que este barco é necessário para uma educação com qualidade e que     possa transformar vidas e criar novos valores baseado no amor ao próximo e na busca pelo conhecimento como transformação de vidas para um mundo mais justo, humano e igualitário. Assim finalizo buscando a seguinte frase: “O QUE MATA UM JARDIM NÃO É O ABANDONO. O QUE MATA UM JARDIM É ESSE OLHAR DE QUEM POR ELE PASSA INDIFERENTE” .(Mário Quintana). Que pais, educadores, administradores e toda equipe envolvida nesse processo de educação possa ter um olhar  carinhoso e de conquistas.

Veja Todas as fotos=>;AQUI

Verluci

 

TEXTO : Raimunda Verluci de Oliveira Sarmento.

07/02/2014