Estamos na reta final do ano e quando buscamos pensar o que aconteceu de bom ou não no ano muitas situações vem à tona e em nossa lembrança fica passando um filme que hora lança situações boas; outras não agradáveis e neste vai e vem nos perguntamos se valeu apena? Neste cenário de ideias e acontecimentos que marca a nossa vida e a sua; posso colocar e apresentar uma linda história sobre o AMOR para que juntos possamos refletir nossas ações para com nós mesmos e consequentemente com o semelhante, isto porque, AMAR a se mesmo significa, também, Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a se mesmo, assim consiste uma lei benéfica e serve como paradigma de uma vida equilibrada, porque só o amor constrói e dignifica a alma humana. Assim conta esta história: “ Numa sala de aula, havia várias crianças. Uma delas perguntou à professora: – “ Professora, o que é o amor? A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor. As crianças saíram apressadas e, ao voltarem, a professora disse: – Quero que cada um mostre o que trouxe consigo. A primeira criança disse: – Eu trouxe esta flor, não é linda? A segunda criança falou: – Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas. Vou colocá-la em minha coleção. A terceira criança completou: – Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro irmão. Não é uma gracinha? E assim as crianças foram se colocando. Terminada a exposição, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela e perguntou: – Meu bem, por que você nada trouxe? E a criança timidamente respondeu: _ Desculpe professora. Vi a flor e senti o seu perfume. Pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo. Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la. Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas ao subir na árvore, notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho. Portanto, professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe? A professora agradeceu a criança e lhe deu a nota máxima, pois ela foi a única que percebeu que só podemos trazer o amor no coração. ( Autor desconhecido). Esta linda história pode sensibilizar nosso pensamento, nosso coração neste final de ano e dele tirarmos proveito espetacular de toda nossa convivência, especialmente com a família, no trabalho, com o vizinho, enfim cada ano que passa e o outro que vem deve ser vivido com a intensidade e acima de tudo com amor, porque é através do amor que tudo passa a ser construído com dignidade, com respeito, paz, solidariedade, porque onde existe todos estes elementos a convivência humana acontece com respeito. Precisamos ultrapassar práticas egoístas e construir neste novo ano propostas e ideias e um pacto pela paz e a solidariedade; porque a paz é algo precioso na vida de cada pessoa, nos relacionamentos e em especial na convivência entre os seres e o mundo. Viver este ano novo com paz é um direito de todos, porque cada ser humano é merecedor de um conjunto de situações agradáveis. Somente quando cada ser individualmente refletir e descobrir o significado mais profundo da paz e quando esta realidade surgir todos serão mais serenos e iremos compartilhar um mundo mais justo, humano e fraterno. Que neste novo ano a paz venha invadir sua casa, a sua família o seu ser e a todos. Podemos até pensar que possa ser apenas um pensamento abstrato, mas tudo que se pensa com amor, e faz com amor tudo pode se transformar, basta que primeiro transformemos nosso interior e nossas práticas cotidianas para que possa se espalhar por ai, nos ares de nossa vizinhança, de nossa cidade e porque não dizer do mundo??? A todos que acompanharam este site e especialmente as minhas publicações desejo o amor, a saúde e paz para que a prosperidade venha reinar em cada ser. Feliz Natal e um 2015 cheio de conquistas!
Verluci

Texto: Raimunda Verluci de Oliveira Sarmento(verlucioliveira@gamil.com)