FAMÍLIA É A BASE DA FORMAÇÃO HUMANA

A família é a fonte geradora do saber, do prazer e da bem aventurança na vida do ser humano. Esta afirmação vem ao encontro de uma definição mais detalhada o que vem gerar outras definições que aponta ser a família a unidade básica da sociedade; e é nela que se constrói nossa identidade, nosso ser pautado de humanidade, fraternidade, amor e comunhão. Ela é nossa base estrutural, pessoal, emocional e afetiva. A palavra “FAMÍLIA” é derivada do latim “FAMULUS”  que significa servidor, escravo, doméstico. O termo foi criado na Roma Antiga (século VIII a. C.) para designar o grupo social que surgiu entre as tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também à escravidão legalizada. A família é a unidade da sociedade  formada por indivíduos com ancestrais em comum ou ligado por laços afetivos. Embora esta definição vem mudando com o  tempo e com a transformação da sociedade e da própria formação da estrutura familiar.

Os modelo  de organização da família apresenta hoje, grande diversidade, mas existe um núcleo constante: a família se reduz sempre à união estável de um homem e de uma mulher que se amam e projetam transmitir a vida e gerar filhos e esta é a sua missão perante a lei de Deus. Diante deste contexto que a sociedade presenta o ideal ou o verdadeiro significado está se transformando e outras formas de família estão surgindo e se adequando as novas formas de viver em sociedade. Embora a família aos olhos de Deus nunca poderá ultrapassar seus reais valores e ideais e de forma imediatista a sociedade está sendo pressionada pela nova realidade a mudar este quadro. Embora o respeito a estas novas formas devem ser consideradas porque é um direito de cada ser humano, em contrapartida a verdadeira forma de gerar família deve ser um bem indissolúvel porque acontece entre seres opostos, ou seja, entre homem e mulher que tem ideais em comuns e vivem juntos para gerar outros seres semelhantes. A família tem algumas funções básicas: é geradora de afeto entre seus membros; proporciona segurança e aceitação pessoal, o que promove o desenvolvimento individual; proporciona satisfação e sentimento de utilidade, através de suas atividades, assegura a continuidade das relações entre os familiares; proporciona estabilidade e socialização, assegurando a continuidade da cultura da sociedade. É na família que vivemos alguns sentimentos de modo até exagerado. Brigamos com nossos familiares falando todas as verdades, o que normalmente não faríamos com pessoas de fora. Mas também amamos nossos parentes de forma intensa e verdadeira. O amor no seio familiar chega ao ponto de um julgar o outro a descobrir qualidades e defeitos que ele próprio não conhece. E são com os nossos sentimentos vividos intensamente que aprendemos a nos conhecer e anos controlar, amadurecer para vivermos bem em sociedade; isto prova a afirmação acima citada que é na família que se constrói os vínculos afetivos e sociais do ser humano. A família  é portanto a nossa base estrutural, pessoal, emocional e afetiva, nosso porto seguro e insubstituível. É nela  que formamos nossa personalidade, desenvolvemos nossas potencialidades e amadurecemos como pessoas de forma natural a com amor. Neste ano que se inicia que todo ser humano possa refletir bem como é importante a família e saber valorizá-la, mesmo nas tempestades que às vezes acontece. Só quem não tem família sabe o vazio que ela proporciona. Mas agradecemos a Deus por todas as famílias abençoadas que proporcionam alegria, acolhimento, amor, bondade e uma base capaz de superar os desprazeres que a vida, em momentos às vezes ocasiona. Ter família é um prazer sem medida e calculo, mas é um prazer que nos faz sentir nos momentos de reunião e nos eventos que a vida nos traz. Valorize, cuide, trabalhe com dedicação para zelar pela sua família neste ano que se inicia. Feliz 2015.

VerluciRaimunda Verluci de Oliveira Sarmento(Assistente Social)

12/01/2015.