Ex-goleiro do Atlético de Cajazeiras sofre com alcoolismo e diabetes; Gato Preto terá que amputar a perna

Seguro, ágil, rápido, corajoso e líder, fizeram de Gato Preto um dos jogadores mais conhecidos e irreverentes do futebol. Logo ele se transformaria em um ídolo da torcida do Trovão Azul do Sertão e lembrado até hoje pelas grandes defesas e milagres, em especial contra o Botafogo de João Pessoa na final do primeiro turno do Campeonato Paraibano no Estádio Almeidão. A partir daquele jogo, Gato Preto era apresentado ao futebol paraibano.

Inquieto, o jogador passou por vários clubes do nordeste, mas a Paraíba continua sendo um dos estados mais lembrados por ele, que agora, sofre enfermo com graves problemas de alcoolismo e a diabetes.

Em Caruaru (PE), Gato Preto segue em tratamento, mas o quadro não é bom, afirmou um ex-jogador e amigo pessoal da família. Sem condições financeiras, o ex- atleta é submetido a procedimentos em um hospital público pernambucano e nos próximos dias terá sua perna amputada, consequência da incontrolável diabetes.

As glórias e os tempos bons ficaram para trás, agora restando ao gatinho, nome carinhoso como ele bem chamava, rogar a Deus, pedindo força para vencer os desafios e mais um milagre na sua vida para restabelecer a sua saúde.