O contador e bancário do Banco de Brasil de Sousa-PB, Damião Abrantes de Sena na companhia da sua esposa a assistente social e bancária Cássia Kaline Moreira de Abrantes e da filha Maria Vitória Moreira de Abrantes Martins visitaram quarta-feira (25) de setembro o Santuário do Pai das Misericórdias que é o Santuário da Comunidade Canção Nova e localiza-se em Cachoeira Paulista (SP), pertencente à Diocese de Lorena (SP) para dar um testemunho pela cura de um câncer. Damião Abrantes foi diagnosticado com um linfoma na região torácica em 2016 e curado em 2017.

Damião Abrantes participou do Terço do Pai das Misericórdias e de orações no altar de Nossa Senhora Pietá. A Pietà (em italiano é Piedade) é um tema da arte cristã em que é representada a Virgem Maria com o corpo morto de Jesus nos braços, após a crucificação. Associa-se assim às invocações de Nossa Senhora da Piedade e Nossa Senhora das Dores.

O bancário Damião Abrantes de Sena é filho do vereador de Vieirópolis, Francisco Emídio de Abrantes (Tico de Neco) e de Geralda Abrantes.

“Saber que estava com câncer foi um choque, pois não tenho histórico familiar, sou muito novo e tinha uma vida inteira pela frente, mas tentei encarar da melhor maneira possível. Mas aos poucos, fui me acalmando e entregando toda a minha vida nas mãos de Deus. Sempre quis saber a verdade sobre tudo o que ia acontecer comigo, sempre pedi aos médicos que me acompanhavam que eles fossem sinceros e me contassem tudo o que iria acontecer ao iniciar o tratamento de quimioterapia, radioterapia e cirurgia”, disse o bancário Damião Abrantes.

“Entreguei-me a Deus clamando por misericórdia. Com fé venci todos os meus medos. O Pai das Misericórdias, Deus de toda consolação, nos ouviu. Hoje, eu só tenho a agradecer a Deus, a Jesus Cristo e a Nossa Senhora de Fátima. Agradecer a minha esposa Kaline, a minha filha Vitória pela paciência, amor e carinho comigo. Agradecer aos meus pais Tico de Neco e Geralda e a toda minha família pelo apoio, pois sempre estiveram ao meu lado em todos os momentos; agradecer aos meus amigos próximos e não próximos que torceram por mim; agradecer por todas as orações feitas para que eu ficasse curado”, disse emocionado Damião Abrantes.

“Tudo o que passei foi um grande aprendizado de paciência, perseverança, união, amor e, principalmente, fé. Tenho certeza que me tornei uma pessoa melhor e mais humana”, revela o bancário.

Abdias Duque de Abrantes

Jornalista MTB-PB Nº 604