Vice-prefeita de Vieirópolis, Kátia Maria participa do Projeto Mulher Mais na Comunidade do Pinhão

O Projeto Mulher Mais vai arrecadar recursos para o Hospital Napoleão Laureano

O projeto “Mulher Mais”, iniciado no dia 8 de março de 2018, que apresenta diversas atividades voltadas às políticas públicas de valorização em benefícios das mulheres de Vieirópolis, município localizado na região de Sousa, no Sertão da Paraíba. A ideia é da vice-prefeita Kátia Maria Pinto de Oliveira.

Sexta-feira (25) de outubro a vice-prefeita Kátia Maria Pinto de Oliveira esteve reunida com diversos profissionais de saúde e mulheres na Creche Francisca Maria de Abrantes (Mãe Chiquinha), na Comunidade do Pinhão. Participaram do evento o médico Ramon Barreto de Abrantes, a enfermeira Jussara Abrantes Pereira Pinheiro, a assistente social, Sandra Pereira, a cirurgiã dentista Verlene Lima Pinto e a agente comunitária de saúde, Verônica Andrade Moreira, Dionizia Maria de Sena. Cerca de 40 mulheres participaram do evento, entre elas a Sra. Necy Abrantes de 81 anos de idade, um símbolo de força, doçura, coragem, determinação e dignidade.

Foram oferecidos serviços de corte de cabelo, manicure e design de sobrancelha. Houve palestras sobre a prevenção do câncer de mama a cargo dos profissionais de saúde. O câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%.

Fatores de risco do câncer de mama

De acordo com o Instituto, não há uma causa única para o surgimento do câncer de mama. A doença se desenvolve em um ambiente no qual existe uma combinação de diversos fatores: idade, histórico endocrinológico, reprodutivo e genético, fatores comportamentais e também ambientais. O primeiro deles, a idade, é um dos mais importantes, pois é ele quem determina mudanças no corpo da mulher, como as alterações hormonais. Consumo de álcool, obesidade e falta de exercícios físicos, uma dieta rica em gorduras animais, reposição hormonal, entre outros, também já foram apontados como fatores que podem aumentar o risco da doença.

Segundo a servidora da Creche Mãe Chiquinha e cabeleireira, Gildete Duque de Abrantes as participantes doaram alimentos não perecíveis para as pessoas carentes e a agente comunitária de saúde, Verônica Andrade Moreira vai passar em cada residência da Comunidade do Pinhão para arrecadar recursos para o Hospital Napoleão Laureano (HNL) “ O Hospital da Vida”.

O Hospital Napoleão Laureano, completou 57 anos de atividades sendo referência no combate ao câncer, atendendo mais de 70% dos casos da doença em todo o estado. Ao longo de sua história o Hospital passou de 40 para 140 leitos, são mais de 100 médicos que atendem em diversas especialidades. Há mais de 50 anos que o Hospital Laureano, vem salvando vidas em todo o Estado da Paraíba. Mas, para dar continuidade a esse trabalho tão louvável o Hospital Laureano precisa de sua ajuda para continuar dando conforto e boa prestação de serviços aos pacientes que estão internados e em tratamento.

“O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. O sintoma mais comum de câncer de mama é o Aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Outros sinais de câncer de mama são: edema cutâneo (na pele), semelhante à casca de laranja, dor, inversão do mamilo, descamação ou ulceração do mamilo e secreção papilar, especialmente quando é unilateral e espontânea”, disse o médico Ramon Barreto de Abrantes.

Abdias Duque de Abrantes

Jornalista MTB-PB Nº 604